Publicidade
Acompanhe:
Notícias | Região É de Gravataí

Cristiano Vanni será o técnico da seleção gaúcha de karatê

Lutador de Gravataí é um dos expoentes da Liga Gaúcha de Karatê

Por Eduardo Torres
Última atualização: 13.01.2020 às 13:19

Cristiano Vanni fez carreira no Karatê e agora transmite o seu conhecimento Foto: Arquivo Pessoal
A partir desta semana, o gravataiense Cristiano Vanni é o técnico da seleção gaúcha de karatê, pela Liga Gaúcha da modalidade. O convite foi oficializado neste domingo (12), e marca o retorno, dois anos depois, de Vanni à formação da equipe estadual de karatê.

"É uma oportunidade que se abre tanto para mim quanto para o karatê de Gravataí, e as crianças, por exemplo, do nosso projeto social na Cohab", diz.

No horizonte do Vanni está a possível participação de gaúchos na Copa do Mundo, que acontecerá na Paraíba, além do Open de Gramado, da Copa do Brasil e do Campeonato Brasileiro.

"Temos um convite aberto para os nosso atletas na Copa do Mundo, a dificuldade sempre esteve no custo, mas neste ano, o caminho parece estar mais aberto para os nossos atletas gaúchos", afirma o novo treinador da seleção.

O trabalho da seleção gaúcha consiste na marcação de treinamentos periódicos e na indicação dos principais atletas para as competições em que o Estado é representado. E é neste espaço que as 14 crianças e adolescentes treinados pelo Cristiano Vanni no projeto social OSS, mantido na Cohab B, podem ganhar espaço.

A intenção do treinador é começar a chamá-los para a preparação com os melhores atletas gaúchos.

"Muitas equipes levam muito tempo para chegar a um nível competitivo importante. Com essa oportunidade, acredito que poderemos pular algumas etapas e dar mais uma oportunidade às crianças que fazem parte de um projeto social", aponta.

O próprio Cristiano Vanni, campeão mundial pela Organização Mundial de Karatê, em 2014, é originário de um projeto como o que ele mantém hoje. Começou a dar os seus primeiros golpes em 2001, pelo Mais Esporte, mantido pelo município, e nunca mais parou. Nunca conseguiu viver apenas do esporte. Enquanto comanda os treinos, atualmente, trabalha como vendedor em uma loja de Alvorada.

Agora, Vanni é um dos expoentes, como professor, da Liga Gaúcha de Karatê. A entidade é filiada à Confederação Nacional de Karatê do Brasil, que é independente da principal entidade da modalidade no país, que é a Confederação Brasileira de Karatê. Esta, sim, é quem coordena a modalidade olímpica no Brasil.

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.