Publicidade
Botão de Assistente virtual
Cotidiano | ABC Pra Você | Decoração Ambientes com personalidade

Décor atemporal além do básico

Arquitetas apontam tendências do passado e do presente, identificando o que veio para ficar no futuro da decoração

Publicado em: 04.07.2022 às 05:39

Novas tendências, modas, trends diárias nas redes sociais, décadas passadas revisitadas e uma enxurrada de itens e produtos lançados todos os dias. Mas, será que mesmo com essas mudanças constantes é possível decorar a casa de maneira longeva e com escolhas que não se caracterizem como "datadas"?

Com a área social integrada, este projeto atemporal prezou o retorno ao natural, com a madeira em posições específicas do décor
Com a área social integrada, este projeto atemporal prezou o retorno ao natural, com a madeira em posições específicas do décor Foto: Estúdio Sao Paulo

As arquitetas Claudia Yamada e Monike Lafuente, do Studio Tan-gram, refletiram sobre o estilo adotado nos projetos executados pelo escritório e apontaram tendências do passado e do presente, procurando descobrir e identificar o que veio para ficar no futuro do décor.

Sem grandes trocas

Graças aos avanços na área do décor, fica mais fácil promover uma mudança no ambiente sem que seja necessária a troca de todo o mobiliário. Para as arquitetas, o entendimento sobre atemporalidade foi ressignificado no décor. "Antigamente, o atemporal era automaticamente relacionado com o emprego de tons claros. Mas tudo segue de acordo com o momento que estamos vivendo", analisa Monike.

Para ela, hoje em dia o cinza é uma das cores atemporais empregadas com o intuito de atribuir beleza e, ao mesmo tempo, ser a sustentação para aplicar outras cores expressivas. "Entretanto, na arquitetura de interiores a equação não é apenas essa. Pensando na harmonia, a utilização de cores complementares ou análogas também pode resultar em um projeto atemporal. Tudo depende do olhar meticuloso dos profissionais", completa.

A partir desse pensamento, promovem um trabalho de curadoria e análise do espaço para desenvolver essa perenidade no décor. "O projeto precisa evidenciar aquilo que os clientes não vão enjoar. Esse é o segredo", enfatiza Claudia.

Além do neutro

A base neutra foi o ponto de partida desse projeto, que coloriu o espaço com um sofá e tapete roxo
A base neutra foi o ponto de partida desse projeto, que coloriu o espaço com um sofá e tapete roxo Foto: Nathalie Artaxo
Um dos mecanismos para manter o ambiente atemporal é apostar na predominância dos tons claros. "Normalmente, buscamos trabalhar com uma base o mais neutra possível. Claro que, dependendo do conceito do projeto, as cores se fazem presente, e isso é perfeito! Entretanto, esse efeito é realizado comumente com aplicação em itens complementares, como almofadas, mantas, mesa lateral e outros elementos que podem ser substituídos, mais facilmente, ao longo do tempo", dizem.

Contudo, até essa ideia pode ser alterada caso o morador expresse o desejo de viver mais perto das cores, assim como utilizar tons mais fechados, como o azul-marinho ou o amadeirado, que se passam bem pelo neutro.

Trazendo o natural para dentro de casa

Os tons terrosos do projeto entram em harmonia com elementos naturais como as plantas e o amadeirado, trazendo conforto, charme e sensorialidade
Os tons terrosos do projeto entram em harmonia com elementos naturais como as plantas e o amadeirado, trazendo conforto, charme e sensorialidade Foto: Estudio Sao Paulo
Mesmo com o passar dos anos, alguns mobiliários e itens de decoração permanecem no gosto popular, sendo impossível datá-los como peças do passado. "Tem alguns itens que são clássicos e que não saem de moda nunca. Um exemplo disso é a poltrona Mole, do designer Sérgio Rodrigues", destaca Claudia, ressaltando o trabalho do designer que morreu em 2014.

Partindo para as tendências atuais, as arquitetas são enfáticas no desejo de trazer o natural para dentro de casa. "Por isso temos visto muito a paleta de verde e de tons terrosos no décor de interiores. Até mesmo por conta do período que atravessamos, e em função dos outros estilos mais 'frios' de decoração, como industrial, o ser humano começou a sentir falta dessa conexão com a essência da vida. Dessa forma, a introdução de materiais rústicos, plantas, e cores que nos deixam mais confortáveis, tem sido pedidos recorrentes", enumera Monike.

"A natureza, de uma maneira geral, te traz para o momento presente. Eu acredito que isso veio para ficar", finaliza Claudia, provando que a arquitetura e o décor refletem o comportamento da sociedade.

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade
Matérias relacionadas

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.