Publicidade
Notícias | Gravataí Bandeira preta

Comerciantes e lojistas fecharam as portas, na manhã deste sábado, no Centro de Gravataí

Porém, nos bairros, teve até mesmo inauguração de loja, ignorando o alerta máximo feito pelo Estado por causa do risco de contágio por Covid-19

Publicado em: 27.02.2021 às 15:09 Última atualização: 28.02.2021 às 15:20

A maior parte dos estabelecimentos ao longo da Avenida José Loureiro da Silva estavam fechados na manhã deste sábado (27) Foto: LEANDRO DOMINGOS/GES-ESPECIAL
Morador do bairro São Geraldo, Camilo Pires achou um absurdo que uma loja estivesse sendo inaugurada no bairro em pleno sábado (27), no dia em que o governador Eduardo Leite ordenou que o comércio fosse fechado como medida para conter o avanço da Covid-19. "Será que não sabem o que significa bandeira preta?", argumentou o aposentado de 67 anos. "Por isso que está morrendo gente deste jeito", opinou.

Só que a bronca do seu Camilo não era isolada. Não havia apenas uma loja aberta no bairro no primeiro dia de "fecha tudo", em Gravataí. A maior parte dos comerciantes e lojistas, que atuam nos bairros da cidade, trabalhou tranquilamente. Somente no Centro nossa reportagem observou obediência ao novo decreto do Estado, que estabeleceu alerta máximo em todo o Rio Grande do Sul.

"Temos bandeira preta até o dia 7 de março. A situação é preocupante. Houve um aumento de 400% da população que procura a nossa rede de saúde", ressaltou o prefeito Luiz Zaffalon. "O momento é para ficar em casa. Denunciem as aglomerações. Liguem para o 153 da Guarda Municipal e para o 190 da Brigada Militar. Nos ajudem a tiras estas pessoas das ruas."

Gravataí teve 13.619 moradores infectados pelo novo coronavírus e 311 óbitos registrados desde o início da pandemia, conforme o último boletim emitido pela Vigilância Epidemiológica do município. Já são 12.015 recuperados, de acordo com a Secretaria Municipal de Saúde.

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade
Matérias relacionadas

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.