Publicidade
Notícias | Gravataí Falta de peças

GM interrompe produção de veículos em Gravataí pelos próximos três meses

Na unidade gaúcha, empresa é responsável pela produção do modelo Chevrolet Onix;

Publicado em: 03.03.2021 às 12:03 Última atualização: 04.03.2021 às 15:01

Fábrica da General Motors, em Gravataí, é responsável pela produção do Onyx Foto: Divulgação/GES
A General Motors vai suspender por dois meses, entre abril e maio, a produção na fábrica de Gravataí. Desde segunda-feira (1), os trabalhadores entraram em férias coletivas. A GM informou que o motivo é a falta de peças, em especial, a de semicondutores, cuja escassez também já paralisou indústrias de veículos da Chevrolet em outros países.

"A cadeia de suprimentos da indústria automotiva na América do Sul tem sido impactada pelas paradas de produção durante a pandemia e pela recuperação do mercado mais rápida que o esperado", informa a GM em nota.

"Isso tem o potencial de afetar de forma temporária e parcial nosso cronograma de produção e estamos neste momento trabalhando com fornecedores, sindicato e outros parceiros de negócios para mitigar os impactos gerados por esta situação."

Na unidade gaúcha, onde é produzido o Onix, carro mais vendido no País, cerca de 4 mil funcionários dos dois turnos de trabalho da GM e das autopeças que atuam dentro do complexo entraram em férias coletivas por 20 dias. Depois, parte deles ficará em lay-off por dois a cinco meses, informa Valcir Ascari, presidente do Sindicato dos Metalúrgicos de Gravataí.

O problema de falta de chips é global em razão da suspensão de pedidos das montadoras no meio da pandemia em 2020. As fabricantes asiáticas direcionarem vendas para empresas de eletroeletrônicos, enquanto as montadoras retomaram produção em níveis acima do esperado começou a ocorrer o desabastecimento. Várias fábricas já pararam na Europa, Estados Unidos, América Latina e na própria Ásia.

Com Estadão Conteúdo

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade
Matérias relacionadas

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.