Publicidade
Botão de Assistente virtual
Notícias | Gravataí POLÍCIA

Homem é morto com mais de 30 tiros durante a madrugada em Gravataí

Vítima foi identificada como Cleiton da Silva Mallet, de 39 anos

Publicado em: 19.10.2021 às 15:15 Última atualização: 19.10.2021 às 15:17

Um homem de 39 anos foi assassinado com mais de 30 tiros na madrugada desta terça-feira (19), no bairro Novo Mundo, em Gravataí. A vítima foi identificada como Cleiton da Silva Mallet, ele possuía antecedentes criminais por furto qualificado, roubo a casa lotérica, ameaça, tráfico de drogas e roubo de veículo.

O caso aconteceu por volta das cinco horas da manhã na Rua Nutrella, segundo a Brigada Militar (BM), um alicate foi utilizado para romper o cadeado do portão da vítima. Os policiais suspeitam que houve troca de tiros, já que mais de um calibre foi encontrado no local.

Portão da residência de Cleiton foi arrombado com alicate
Portão da residência de Cleiton foi arrombado com alicate Foto: Polícia Civil
Testemunhas informaram à Polícia Civil que ao menos cinco homens encapuzados entraram no pátio, se anunciando como policiais antes de iniciarem os disparos. Cleiton foi encontrado no interior da residência, sobre a cama com tiros espalhados pelo corpo.

A vítima além dos antecedentes criminais, é irmão gêmeo de Claiton da Silva Mallet, conhecido como Gringo, ele participou do resgate do preso Enivaldo Farias, o Cafuringa, e que resultou na morte do agente penitenciário Jair Fiorin, em 2005. Depois de ter sido solto, voltou a ser preso em 2018 por envolvimento em um esquema de veículos roubados.

A Delegacia de Homicídios, que investiga o caso, investiga a possível ligação entre o atentado contra Cleiton, e o histórico criminal do irmão, que chegou a ser um dos homens mais procurados do Estado. O delegado Daniel Queiroz disse que não descarta nenhum tipo de possibilidade na investigação, no entanto acredita que o procurado era mesmo Cleiton. “Ele estava morando no local há algum tempo, já o Gringo não tem um paradeiro fixo desde que foi solto”, afirmou.

O local onde foi cometido o assassinato é uma área considerada comandada pela facção dos Manos. Tanto Cleiton, quanto Claiton possuem ligações com as facções Tauras, de Porto Alegre, e Anti-Balas, de Gravataí, de acordo com a Polícia Civil.

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade
Matérias relacionadas

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.