Publicidade
Botão de Assistente virtual
Notícias | Gravataí EM GRAVATAÍ

Recursos dos royalties de petróleo serão usados para reduzir tarifa do transporte público

Projeto de Lei foi apresentado pelo prefeito Luiz Zaffalon (MDB) na noite de quarta-feira (17); oposição contesta subsídios para empresa de ônibus

Publicado em: 18.11.2021 às 19:24 Última atualização: 18.11.2021 às 19:28

O prefeito de Gravataí, Luiz Zaffalon (MDB), anunciou na noite de quarta-feira (17), uma proposta para reduzir as tarifas do transporte público na cidade. Para isso, devem ser utilizados valores dos royalties de petróleo repassados pelo Governo Federal ao município. Segundo a Prefeitura, os repasses podem chegar a R$ 12 milhões anuais.

Transporte público em Gravataí
Transporte público em Gravataí Foto: Prefeitura Municipal de Gravataí / Divulgação
De acordo com o projeto, um estudo será feito para definir o futuro valor da tarifa, que hoje custa R$4,80. Zaffalon comunicou que as receitas dos royalties de petróleo serão totalmente utilizadas na mobilidade urbana. "Será dedicada a um programa de mobilidade urbana, que prevê vários investimentos, entre os quais, aquele que permitirá a redução da passagem para um patamar que se situe entre os menores valores de passagens da região metropolitana”.

Entre as melhorias previstas, estão a pavimentação e duplicação de vias, investimentos em ciclovias e calçadas com condição de acessibilidade.

O secretário da Fazendo, Davi Severgnini, enfatizou que a redução da tarifa será custeada sem mexer nos recursos do orçamento do município. O que foi contestado pelo ex-vereador e presidente municipal do PSD, Dimas Costa. “Como não é dinheiro dos cofres públicos? É mais um subsídio feito para a Sogil”, disse ao lembrar de um projeto que autorizou o repasse de R$5 milhões à empresa de transporte público, feito em maio deste ano.

Em contato com a reportagem do Correio de Gravataí, Dimas afirmou que a bancada do PSD irá contra o projeto, apesar de possibilitar uma redução nas tarifas. “A que custo? A solução para o transporte na cidade não é dar dinheiro para a empresa.” Ele afirmou que o prefeito omitiu a informação do repasse durante a live. “Em nenhum momento ele falou sobre o assunto, sequer foi divulgado o valor da nova tarifa”, concluiu.

 

Relembre

No dia 6 de maio, a Câmara de Vereadores aprovou o Projeto de Lei 026/2021, de autoria do Poder Executivo, que previa o aporte financeiro de R$ 5 milhões para o transporte público, além de congelar o valor da tarifa em R$ 4,80.

A proposta aprovada substituiu o aumento por um pagamento de R$ 194,4 mil por mês, em 20 parcelas, além da compra de 240 mil passagens a R$ 480. Somadas, as duas medidas totalizam um subsídio de R$ 5,03 milhões.

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade
Matérias relacionadas

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.