Publicidade
Botão de Assistente virtual
Notícias | Mundo CHICAGO

Tiroteio em parada de 4 de julho nos EUA deixa ao menos seis mortos, diz Polícia

Mais de 30 pessoas ficaram feridas; Polícia ainda busca por atirador

Por Por Redação, O Estado de S. Paulo
Publicado em: 04.07.2022 às 15:56 Última atualização: 04.07.2022 às 16:09

Ao menos seis pessoas morreram e 31 ficaram feridas quando um homem abriu fogo contra uma multidão durante o desfile de 4 de Julho na cidade de Highland Park, na área metropolitana de Chicago, nos EUA. A Polícia ainda busca pelo atirador.

Tiros foram ouvidos cerca de dez minutos depois do início do desfile. A Polícia ainda investiga o caso e não informa qual a natureza do ataque, mas um oficial afirmou que o evento parecia "completamente aleatório".

O porta-voz da Força-Tarefa de Crimes Graves do Condado de Lake, Christopher Covelli, disse em uma entrevista coletiva que o atirador aparentemente abriu fogo contra os participantes do desfile de um telhado usando um fuzil que foi recuperado no local. Ele não sabia qual de prédio haviam sido feitos os disparos.

Covelli disse que a Polícia acredita que houve apenas um atirador e alertou que ele ainda deve ser considerado armado e perigoso. Não foram divulgados detalhes sobre as vítimas ou feridos, mas sabe-se que o suspeito é um homem branco, com idade entre 18 e 20 anos.

O deputado Brad Schneider, que representa Highland Park no Congresso, disse que estava no início do desfile quando alguém começou a atirar. 

A prefeita Lori Lightfoot, de Chicago, disse que o departamento de polícia de sua cidade está prestando assistência ao Highland Park. "As forças de segurança estão trabalhando duro para prender o atirador", disse Lightfoot.

Os subúrbios próximos de Evanston e Deerfield cancelaram seus próprios eventos por causa do incidente.

O governador de Illinois, JB Pritzker, disse em um tweet que está "monitorando de perto a situação em Highland Park" e que a Polícia Estadual de Illinois está ajudando.

Miles Zaremski, 73, um morador de Highland Park que estava no desfile, disse em uma entrevista que ouviu o que pareciam ser tiros de um fuzil automático. Zaremski disse que estava a cerca de um quarteirão de distância quando ouviu os disparos.

"No começo eu pensei que era um tiro pela culatra ou talvez um fogo de artifício", disse ele, "mas, de repente, houve uma debandada da multidão que estava participando de ambos os lados da rua. Então eu meio que caminhei cautelosamente e, de repente, vi pessoas ensanguentadas."

O tiroteio, disse ele, levou a uma cena "horrível" de pessoas aterrorizadas e corpos ensanguentados. "Nunca vi nada parecido na minha vida", disse ele, acrescentando: "Foi um caos".

Uma participante, Lisa Schulkin, disse que o caos começou logo após o desfile começar às 10h, disse à estação de notícias, WGN9. "As ruas estavam cheias de pessoas correndo, crianças chorando", acrescentou.

Schulkin disse que estava em um estacionamento e se escondeu debaixo de um carro com vários outros até por volta das 10h45, quando seu marido conseguiu chegar nas proximidades e ela conseguiu alcançar o carro. Imagens de notícias locais mostraram cadeiras dobráveis, veículos de desfile e carros alegóricos - alguns decorados com bandeiras americanas e enfeites vermelhos, brancos e azuis - abandonados na rua.

Highland Park é um subúrbio que abriga cerca de 30.000 pessoas. Ele está situado ao longo da margem do Lago Michigan, cerca de 40 quilômetros ao norte do centro de Chicago. (COM AGÊNCIAS INTERNACIONAL)

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade
Matérias relacionadas

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.