Publicidade
Notícias | Região Saúde

Adiada ação de combate à dengue

Início do mapeamento de pontos com aedes aegypti no município foi adiado devido ao momento crítico do combate à pandemia de Covid-19

Por Joceline Silveira
Publicado em: 23.02.2021 às 03:00

Início do levantamento aguarda condições mais favoráveis Foto: Divulgação/Universidade Feevale
A Universidade Feevale decidiu cancelar o início do Levantamento de Índice Rápido (Lira), coordenado pelo projeto de Prevenção e Combate à Dengue nos bairros de Novo Hamburgo, por conta das condições atuais da pandemia de Covid-19.

O começo da ação, que pretende mapear os focos do mosquito aedes aegypti no Município e desenvolver estratégias para eliminar este que é o vetor da dengue, estava previsto para ontem e se estenderia até sexta-feira.

Nesta segunda a assessoria de impresa da instituição informou, através de nota, que "atividades do LIRA estão oficialmente adiadas para momento oportuno. Assim que as condições do sistema melhorarem, se a bandeira retornar para vermelha, nós daremos continuidade".

Levantamento

A estimativa inicial é que 5% dos imóveis do município sejam visitados pelos agentes "para que possamos analisar quais serão as regiões prioritárias para as atividades de combate à dengue", explica Marina Schmidt Dalzochio, bióloga do projeto.

A ação, que conta com o apoio da Prefeitura de Novo Hamburgo, através do Convênio de Prevenção e Combate à Dengue, iniciará pelos bairros Boa Saúde, Primavera, Rincão, Petrópolis, São Jorge, São José e Diehl. A programação das visitas será postada na página do projeto no Facebook (www.facebook.com/conveniodenguenh).

O Convênio de Combate e Prevenção à Dengue é responsável pelo planejamento de combate ao mosquito, coleta, identificação e registro das amostras e pelo mapeamento dos pontos para conscientizar os moradores.

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade
Matérias relacionadas

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.