Publicidade
Notícias | Região Pandemia

‘Gravíssima situação’, alerta o presidente da Unimed Vale do Sinos

Médico Luis Carlos Galleano de Melo diz que, apesar de novos leitos, unidades estão lotadas e demanda é crescente

Publicado em: 03.03.2021 às 15:24 Última atualização: 03.03.2021 às 18:03

O presidente da Unimed Vale do Sinos, médico Luis Carlos Galleano de Melo, detalhou nesta quarta-feira (3) a situação da cooperativa diante do agravamento da pandemia na região. Em um vídeo divulgado pela Unimed, Melo fala dos esforços para fazer frente ao aumento exponencial na demanda por internação. “Gravíssima situação”, resume.

A meta deste momento, segundo o presidente, é tentar abrir mais dez leitos de UTI. “Chegaríamos a quase 50 leitos de UTI”, destaca, ponderando que há muita dificuldade em conseguir determinados equipamentos essenciais para tratamento intensivo. “Leito de UTI sem ventilador mecânico não existe”, exemplificou.

De acordo com o presidente, antes da pandemia a Unimed Vale do Sinos tinha dez leitos de UTI. Agora já são 36 e a meta é tentar abrir mais dez com urgência. “Chegamos a ter três a quatro horas de espera em nosso pronto atendimento. E muitos pacientes já chegam graves, necessitando hospitalização. A situação de muitos agrava-se em poucas horas”, relata.

A Unimed Vale do Sinos vive uma situação “crítica”, define o presidente. “Estamos em uma fase nunca vista desde o início da pandemia e provavelmente em nossas vidas”, desabafou, dizendo que os dois blocos cirúrgicos e as salas de recuperação dos hospitais-dia em Novo Hamburgo e São Leopoldo estão só com leitos para pacientes com Covid-19. Melo reforça ainda que a dificuldade é semelhante em todo o Estado.

Assista




Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade
Matérias relacionadas

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.