Publicidade
Notícias | Rio Grande do Sul Saúde em colapso

RS tem em 11 dias aumento de 69% de pacientes com Covid internados em UTI

Em fevereiro, três a cada quatro pacientes em tratamento intensivo morreram no Estado, alerta SES

Por Micheli Aguiar
Publicado em: 02.03.2021 às 11:48 Última atualização: 02.03.2021 às 11:53

Hospitais da região já trabalham acima da capacidade, como é o caso do Centenário, em São Leopoldo Foto: Thales Renato Ferreira/PMSL
Em apenas 11 dias, o Rio Grande do Sul vê aumentar em 69% o número de pacientes com Covid-19 internados em Unidade de Terapia Intensiva (UTI). No fim da manhã desta terça-feira (2) eram 1.715 pessoas com confirmação da doença precisando de tratamento intensivo. No dia 19 de fevereiro, eram 1.012. Naquela data, foi a primeira vez que o Estado superou os mil pacientes com coronavírus em UTI, desde o início da pandemia.

A situação fica mais complicada se forem somados os pacientes com suspeita da doença, mas já em UTI. Conforme mostra a plataforma Covid da Secretaria Estadual da Saúde (SES), eram 203 pessoas ainda sem confirmação. Com isso, o RS tem em 69,9% dos pacientes em estado grave devido ao coronavírus.

Nesta manhã, havia apenas 69 leitos de UTI liberados nos 299 hospitais gaúchos, situação que coloca o Estado em alerta máximo para uma possível falta de leitos intensivos. Em Santa Catarina, o colapso do sistema de saúde, devido ao aumento de casos, fez pacientes serem transferidos para o Espírito Santo.

As regiões de Novo Hamburgo, Caxias do Sul, Lajeado, Santa Cruz do Sul e Guaíba já extrapolaram o número de leitos de UTI e têm fila de espera para remanejo de pacientes. 

Ocupação dos leitos clínicos

A ocupação dos leitos clínicos dedicados à Covid também chegou ao maior nível e já é considerada estado de alerta. Nesta terça, a lotação estava em 64,8%, com 4.265 leitos ocupados. Há 11 dias, eram 2.256 pessoas internadas por conta do coronavírus fora de UTI.


Alta taxa de mortalidade

Em fevereiro, conforme alerta feito pela secretária estadual da Saúde, Arita Bergman, a taxa de mortalidade de pacientes com Covid foi a maior desde o início da pandemia. Segundo dados apresentados a prefeitos na semana passada, três a cada quatro pacientes internados em UTI, devido ao coronavírus, morreram.

De acordo com Arita, se o contágio não for reduzido imediatamente, em 15 de março o Rio Grande do Sul terá 15 mil mortos pela doença. Importante lembrar que o número de 12 mil óbitos foi alcançado no meio desta semana, ou seja, seriam cerca de 3 mil mortes em pouco mais de 15 dias. 

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade
Matérias relacionadas

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.